O COMEÇO DO MEU CAMINHO

- Virgínia Casco

Relato

O ano 99 foi um ano decisivo para mim. Sempre gostei da leitura mas até esse momento não dava o valor que tem hoje na minha vida..

O primeiro livro que li naqueles tempos (de conteúdo espiritual) foi. "O Diário de um mago" de Paulo Coelho, por recomendação de uma amiga que me falou. Presta atenção ao capítulo que fala da conquista.. (isso é quando eles atravessam uma cachoeira). Acho que naquele momento, o que ela me quis mostrar foi a dificuldade que apresentava o exercício e a relação com minha vida. De todas formas, pouco entendi do significado do Caminho de Santiago. Alem disso e das críticas que se fazem para o autor, esse livro despertou em mim uma coisa que nunca pensei que tinha dentro: vontade de mudar minha vida, liberdade, valor para rever cada acontecimento, dar sentido ao meu caminho. Porque a vida é isso mesmo, um caminhar contínuo.

Assim foi como comprovei o que a gente diz com respeito ao entorno de como você é ou como você quer que seja, por que basta você mudar, para que toda a energia mude entorno disso. Então você encontra um livro que fala ao respeito, olha um artigo, escuta gente falando sobre o tema, liga a TV e tem um documental.

No fim do ano 2000, pesquisando na Internet atrativos da cidade do Rio de Janeiro, para a lua de mel de uma companheira do trabalho, encontrei o sitio de José Roberto e me registrei. Imediatamente começaram a chegar as mensagens. Fiquei maravilhada com a troca de informação, com o intercâmbio de idéias, com tudo de bom que tem esta Família Peregrina. Na maior parte das vezes, me comportei de forma passiva. Só lia. Além disso me sentia parte do grupo e ficava com saudade quando tomava férias.

Planejei viajar em Setembro de 2001, mas as voltas da vida me fizeram trocar os planos. O caminho está sempre na minha vida, na minha mente, e como diz um amigo que já viajou: Agora, realmente acho que é assim. Cada caminho começa com a decisão de fazê-lo. Você já está no caminho!

As vezes penso como será quando chegue o momento... E lembro que se diz: Não se preocupe, somente ocupe-se quando o momento chegar. É um processo somente da pessoa e do seu interior, que envolve crença, religião, história, gosto de viajar, de contemplar a vida, de ter contato com a realidade. É um ato ritual de renovação espiritual, para a compreensão do mundo e, muito mais importante, de nós.

Como disse antes, meu caminho já começou. Coloco aqui uma foto minha numa cachoeira porque gosto muito delas e do lugar onde está ubicada ésta.

Então gente, vamos continuar com o nosso caminho?

Um beijo.

Vicky.

R E L A T O S