O GAROTO PEREGRINO - Parte I

- Walter Jorge

Relato

PREFÁCIO

Existem muitas histórias contadas no Caminho de Santiago sobre a peregrinação de menores. Tivemos a oportunidade de tomar conhecimento de garotos que efetuaram suas peregrinações acompanhando os seus pais, garotos esses que, segundo informações, mal saíram dos cueiros (fraldas, como nós nordestinos chamamos), no entanto, jamais tivemos conhecimento da peregrinação de um garoto desacompanhado dos mesmos.

Passaram para mim a difícil incumbência de efetuar uma pesquisa sobre o assunto e trazer ao conhecimento de todos vocês, peregrinos ou não, o resultado da missão.

Procurei informações por todos os lados, nenhuma delas satisfazia ao pedido a mim encomendado, foi quando, em uma das viagens de WJ ao exterior, tive o ensejo de encontrar, futucando nos seus alfarrábios naquele baú imenso que possui (fiquem calados, não me dedurem, aquele baú tem de tudo, é só termos paciência e sabermos procurar), 5 Fragmentos de seu diário - WJ nunca escreveu um livro sobre a sua peregrinação, apenas escreveu uma série de Fragmentos sobre assuntos que julgou interessante quando da sua peregrinação a Santiago de Compostela.

Conta o mesmo nos Fragmentos de seu diário, ter encontrado durante a sua caminhada, um garoto de 14 anos que efetuou sua peregrinação por todo o Caminho, sozinho (sem seus pais), montado em uma bicicleta, partindo de Saint Jean Pied-de-Port até Santiago de Compostela.

A princípio não acreditei, pensei que era mais uma das invenções do WJ, procurei certificar-me da veracidade das informações, constatando a sua verdade, pois; muitos peregrinos cruzaram com o referido Garoto Peregrino.

Tentando colocar em ordem cronológica alguns dos Fragmentos encontrados que falam sobre o Garoto Peregrino, o primeiro que listamos ele chamou de O Garoto Niso, foi quando pela primeira vez, toma conhecimento de sua existência, bem como das apreensões e cuidados da sua zelosa mãe. O segundo Fragmento escolhido, estava intitulado de Meu Professor de Esportes Radicais, nele informa do seu encontro com o garoto, encontrado sozinho, perambulando pelo aeroporto de Barajas em Madri. O terceiro Fragmento pinçado do seu diário, conta a sua passagem pela cidade de Estella, quando cruza mais uma vez com aquele garoto sapeca, intitulou a esse Fragmento de Estella. O quarto Fragmento que encontrei no seu diário, foi quando, ao chegar exausto de sua caminhada ao alto do Cebreiro, depara com uma cena inusitada, como de um assalto ao albergue por um grupo de guerrilheiros, esse fragmento foi chamado por WJ de A Conquista do Cebreiro. Por último, encontrei no fundo do baú, mais um Fragmento, esse passado já no Brasil, quando retornando de uma de suas missões de ciceronear o famoso, discutido e controvertido Hospedeiro JESUS JATO do albergue de Vilafranca del Bierzo, no trecho da viagem entre Santa Catarina e São Paulo, trouxe o garoto Niso de volta à seus pais. A esse Fragmento chamou-o de O Capacete Vermelho.

Não quero prolongar-me em mais considerações sobre ditos Fragmentos, deixo aos leitores de WJ seus comentários, e como não poderia deixar de ser, antes que o mesmo descubra o meu procedimento (a abertura de seu Baú), parto agora (já) para o meu recolhimento em um Mosteiro no Tibet, onde sempre fico a salvo da SUA fúria, até que a razão volte à sua cabeça.

Walter Jorge

R E L A T O S